terça-feira, 4 de agosto de 2015

1

#LGvaipraescola


Na última postagem do blog, dia 25-07-2014 Luiz Gustavo tinha apenas 8 meses e ainda mamava! Um ano depois volto para mostrar-lhes meu pequeno rapazinho e falar sobre o seu primeiro dia de aula.

                             Luiz com os primos Guilherme e Isadora

LG se tornou uma criança extremamente simpática, independente e saudável. Muito sociável que é, não tivemos nenhum chorinho na escola (apenas algumas lágrimas de emoção contidas nos meus olhos).
Como LG seria o único novato na sala (por entrar no meio do ano) as professoras pediram para que eu ficasse com eles neste primeiro dia, para adaptação. Fiquei e adorei a chance de poder curtir esse dia com ele, mas sinceramente meu filho não precisava de minha presença lá. Se comportou muito em todos os momentos! Na hora da história, do lanchinho, das atividades e claro na hora de brincar! 


A escola é bem pequena, são 14 crianças na sala, 1 professora e 1 auxiliar. Eles trabalham a questão da alimentação saudável (oque eu ameiiiiii de paixão!), sendo assim a escola não tem aquela cantina comum com refrigerantes e salgados. Todo início de mês eles nos mandam um cardápio com todos os lanches daquele mês, sendo o lanche principal, uma fruta e um suco. O lanche custa 4 reais por dia, e é opicional claro! Caso levemos o lanche de casa devemos ter cuidado para seguir os padrões da escola. 

Esse foi o primeiro lanche escolar do LG


Canjica de milho salgada com sal marinho (pipoca), uva benitaka no palito, suco de uva integral misturado com água (pois acho muito forte o suco puro pra ele). 

Nestes 1ano8meses do Luiz fui mãe integral, trabalhava alguns dias na loja de roupas do meu pai e quando ia carregava ele com cercadinho, comidinhas e afins. Foi um tempo maravilhoso onde pude me jogar de corpo e alma na maternidade. Mas começamos a ficar um pouco cansados dessa rotina, eu querendo voltar a trabalhar e o Luiz precisando interagir com outras crianças. Por isso adiantei um pouco sua ida à escola. E quer saber? Foi a melhor decisão que tomei para nós dois! 


      Instagram: obabydosbabies
      Snapchat: marayzaquaresma

Ps: Jéssica, obrigada por despertar a vontade de tirar o pó do blog. Não prometo escrever sempre, mas passar pra fazer uma faxina e dar um oi sempre é bom! Beijos 

sexta-feira, 25 de julho de 2014

2

8 meses de Luiz Gustavo

Eis que pulamos o relato do sétimo mês por motivos de: cansaço! sempre este vilão!

  Muita coisa aconteceu desde a última vez que passei por aqui. Entre tantas mudanças e avanços, me encontro num estado de graça, alegria e muito, muito cansaço. 
  Nos dias atuais, ser mãe em tempo integral é um luxo. Digo isto porque sei que muitas mães fariam de tudo pra poder largar o emprego e se dedicar em cuidar exclusivamente do seu bebê.
Eu disse muitas mães, não todas.

  Fato é que essas mães muitas vezes não sabem quão cansativo e exaustivo é ser mãe em tempo integral. Os cuidados com um bebê vão muito além de trocar fraldas e dar comidinha. Tá, eu sei que todo mundo sabe disso, mas o que eu quero dizer é que a rotina de uma mãe/esposa/do lar é interminável! E fora o cansaço físico, também existe o cansaço mental, de ficar muito tempo em casa.

 E porque estou falando tudo isso se o post se trata a respeito dos 8 meses do pequeno? Bem, só pra vocês entenderem o porque do meu cansaço físico/mental, que acabaram influenciando muitas vezes nos acontecimentos gerais do lar doce dar e de tabela do modo como venho cuidando do LG.
não, eu não larguei a cria solta ao relento.

  Mas vamos ao que interessa, nos 8 meses de vida do LG...

  • Senta com muita firmeza, caso comece a pender para cair, já põe a mãozinha na cama/chão para se segurar.
  • Ensaia seus primeiros "passos" para engatinhar, muito fofo ele na posição de cachorrinho, fica se balançando pra frente e pra trás, e quando quer alcançar alguma coisa ou se arrasta, ou se joga de barriga tipo um sapinho.
  • Adoraaa comer! Não tenho mais um pingo de trabalho para dar qualquer refeição que seja. Gosta de todas as frutas, sucos, sopinhas que oferecemos. Se deixar come pau e pedra haha.
  • Já faz todas a refeições, fruta/suco/vitamina 2 vezes ao dia, comida de panela (sem sal) 2 vezes a dia. Mamadas e gagaus ao acordar, para dormir, ou na madrugada.
  • As vezes come da nossa comida. Sempre me esforço ao máximo para fazer a comida dele separada, mas tem dias que não estou em casa, se dou uma fugida para a casa da minha mãe por exemplo, e se tiver uma comidinha fresquinha do dia, um feijãozinho no capricho, ou um peixe no molho com legumes bem delicioso, ele come sim!
  • Já provou bolacha maizena, pão, goiabada. Arte dos avós. Eu digo que não é pra dar, mas eles vão lá e dão. Aiaiai
  • Está começando a estranhar as pessoas e ficando um pouco mais sério, não ri pra qualquer um com tanta facilidade como antes. 
  • Fala "mama" bem certinho. Já falou "bobó" algumas vezes, "baba", "paaa", todos ficam pedindo pra ele chamar vovô,titia, papai. Mas não tem jeito, na hora da fome, do desespero, ou apenas de querer falar por falar, é a "mama" que ele chama. RÁ!
  • Ama de paixão a introdução do desenho dos backyardigans, é só começar a musiquinha que ele já abre seu sorrisão banguela mais lindo desse mundo!
  • Falando em sorriso, ainda não temos nem sinal de dentes por aqui. A babação ainda continua, assim como o fato de tudo que ele pega ir direto para a boca.
  • Começou a dormir no seu quarto faz 3 dias. Ainda não consegui (nem acho que vou) colocá-lo no berço ainda acordado, tenho levantado em torno de 4 vezes a noite para cobri-lo, por a chupeta na boca, trocar a fralda. Mas passo a noite acordando para olhar a babá eletrônica! hahaha
  • Está pesando 8,750 e medindo 69cm. Parou de ganhar tanto peso e está começando a esticar.
  • Nas última vacinas que tomou, não chorou! Um rapazinho!
  • sobre o sono, taí uma coisa que tá bagunçada! No geral ele tira um cochilo em torno das 11h da manhã, outro cochilo no início da tarde (após almoço), no fim da tarde (lá pras 17h), e dorme bem tarde da noite (lá pra 22h). Quando passamos o dia em casa fica mais fácil aplicar uma rotina, ele já é acostumado com o ambiente e pega no sono facinho. Mas como falei aí em cima, a mãe aqui tava entrando em neurose em ficar o tempo todo trancada em casa, e comecei a sair e passar o dia fora, seja na casa da minha irmã, na casa da minha mãe, ou até na loja para trabalhar. Daí que o baby adora sair pra passear, gosta tanto, fica tão empolgado com as novidades, pessoas e lugares diferentes que não dorme. Tira um cochilo de no máximo meia hora e pronto, acorda com todo o gás para explorar os novos ambientes. Resultado, uma mãe aliviada mentalmente porém exausta fisicamente!
Comecei a escrever este post ontem, e hoje Luiz Gustavo engatinhou pela primeira vez! E eu filmei! Pude ver isso! Essa é a grande vantagem de ser mãe em tempo integral, não perdemos nada dessa fase tão linda! O trabalho é grande, mas TUDO compensa!







terça-feira, 17 de junho de 2014

4

Meu pequeno tagarela!


    A gente carrega por 9 meses na barriga, parimos, amamentamos, e acordamos muito mais nas madrugadas para cuidar deles. O mínimo que merecemos é que nossos pequenos falem primeiro mamãe, ao invés de papai concordam?
    
    E aqui em casa foi assim! Vitória da mamãe uhu! \o/

    Tenho provas!

    Vídeo gravado dia 24 de maio, LG com 6 meses e 5 dias:


  
Prestem atenção aos exatos 0:43 e 0:54 segundos do vídeo :) Tô pirando ou ele disse "mam"?

Vídeo gravado dia 13 de junho, LG com 6 meses e 25 dias:

Todo esse BÁBÁBÁ seria chamando o pai? Vovó disse que sim! 


   E eu sou a mãe mais babona do mundo, assisto esses dois vídeos pelo menos umas 5 vezes ao dia, todos os dias! HAHAHA
   Fala sério, é ou não é pra morrer de amor? ❤️❤️❤️❤️❤️❤️



   

sexta-feira, 13 de junho de 2014

2

Baba baby, baby baba...

Luiz Gustavo sempre foi um bebê babão, do tipo que a baba escorre mesmo e que é preciso trocar de roupa de tão molhado que a criatura fica.
Mas de uns dias pra cá o negócio tá punk. A baba sofreu uma alteração mutante, se transformou numa meleca bem espessa e numa quantidade que, banho pra quê?!

Exageros a parte, todos dizem que são os dentinhos que vêem aí! Acho que tão vindo de jegue porque puts vei! Que demora! Se bem que estamos no tempo/média para que isso ocorra. 
Minha mãe falou que quanto mais demorem pra nascer melhor, que nascem mais fortes etc e tal. 
A questão são os sintomas pré-dentes! sei que eu já tô pirando! Não só por tanta baba mas pela alteração do humor do meu pequeno. 

Tá... Posso estar reclamando de barriga cheia, pois Lg é uma criaturinha ótima de  cuidar. Risonho, alegre, calmo, fica bastante tempo no carrinho, ta dormindo a noite toda, está começando a comer tudo bem certinho, tudo as mil maravilhas como manda o figurino certo?! 

Certo e errado! Nem sempre está sendo assim. Óbvio, Lg não é um robô (apesar do apelido). Mas eu estava acostumada a uma criança total flex, paz e amor, só love, só love.
Agora se o tiro do banho ele chora, não como antes que bastava dar um brinquedinho pra acalmar, chora como se não houvesse amanhã! Fica vermelho, fica dando chilique OMG! /o\
A criança que deve estar pesando em média 8,5 só quer braço! E eu sou a favor do colo sim, mas é humanamente impossível continuar exercendo minhas funções de mãe/esposa/dona de casa com um bebê no colo. E minhas costas? Como ficam? 

Eu colocava a culpa desses dias tensos nos "piques de crescimento", agora ponho nos dentes que estão por vir. 

Sei que tudo logo passará, logo seus dentes nascerão, ele irá aprender a engatinhar e andar... E tudo vai ficar bem!

Uma pausa para o Hahaha 

Vai aprender a andar, começar a tocar o terror na casa /o\, falar muito oque deve e oque não deve, depois virá o terrible two... E a vontade de ter o segundinho! ❤️❤️❤️❤️❤️

Agora me digam, mãe num é um bicho doido?

     Lambança com a pinha! Yummy!

quarta-feira, 4 de junho de 2014

6

Introdução alimentar - a saga!

Frutinhas, papinhas doces, papinhas salgadas...
Nesses últimos dias só tenho pensado nisso!

A introdução alimentar deixa toda mãe doida - de alegria e de tristeza.
Nunca a música "come come come que a mamãe fica feliz" do patati e patatá fez tanto sentido!
É maravilhoso oferecer algo ao seu bebê e vê-lo comendo, abrindo a boca igual um passarinho quando quer comer mais. Frustante é você preparar a papinha dele com todo amor e carinho, requinte e toques de chefe, e o pequeno simplesmente fazer cara de vômito.

A primeira semana de introdução alimentar do LG foi um tanto quanto complicada.
Luiz Gustavo se mostrou bem definido em relação aos alimentos. Ou gostava, ou não gostava, não havia meio termo. Pensei "mas que bebê seletivo!". Oras, todo bebê gosta de banana! LG não gostou. Foi preciso mais de três tentativas para ele aceitar bem a fruta. Mamão? Só na quinta tentativa.

No primeiro post sobre introdução alimentar mostrei a foto do pequeno comendo caqui, essa fruta sim ele A-M-O-U! Meu pequeno comedor de caqui! O avó até brincou "Rapaz, ao invés de você gostar de banana que custa 5 por R$1,00 você gosta de caqui? Que custa R$1,00 cada?".
Depois vieram os legumes, que de cara a criatura não gostou de NADA!!! /o\ Aí bate aquele aperreio de vida. Pronto, meu filho não vai querer comer, nada, nunca e jamais! drama mode on

Daí que eu parei, refleti, pensei mais um pouco e resolvi seguir meu coração de mãe. Preparei a papinha salgada (sem sal) do LG refogando o peito de frango no azeite, cebola, alho e legumes. Mixei tudo junto com o caldo e voilà! A criança comeu tudo!
Não que a pediatra não tivesse recomendado fazer isso, ela disse que era SIM pra fazer, mas lá pra segunda semana e que eu deveria amassar a comidinha dele com o garfo.
Mas eu pensei no meu bebê, comendo aqueles legumes puros sem muito gosto, amassados. Sei lá. Na minha opinião bebê tem paladar sim, claro. E outra, a criança era acostumada a só ingerir líquidos, e do nada, já oferecer um "trem" amassado, é óbvio que ele iria estranhar e possivelmente rejeitar, como de fato aconteceu.

Então que conosco funcionou assim:
- Primeiras duas semanas as papinhas foram mixadas com o próprio caldo do cozimento, virando uma espécie de sopinha.
- Terceira semana as papinhas foram mixadas sem caldo (ou apenas um pouquinho), virando uma espécie de pirão, mais grossinho.
- E agora na quarta semana comecei a oferecer a comida amassada com o garfo.

Tem dias (como ontem), que tudo funciona as mil maravilhas.
Ele acordou e mamou. Comeu frutinha no lanche da manhã, almoçou feijão e legumes, a tarde tomou vitamina de mamão com banana, a noite mamou.

E tem dias (como hoje), que o negócio complica!
De manhã acordou e mamou. Na hora do lanche da manhã ele tava com tanto sono que não quis saber de frutinha, então dei um leitinho pra ele se acalmar e dormir. Na hora do almoço RÁ, não queria saber de comer a comida, só de brincar e se lambuzar com ela. Tive que dar um intervalo de meia hora pra tentar dar a comidinha e dei um suquinho de laranja pra ele aceitar melhor. Já já é hora de lanchinho, pra não ter erro vou dar a fruta predileta dele, caqui! Essa ele não rejeita! :)

E assim vamos seguindo... Posso concluir nesse primeiro mês (praticamente) de introdução alimentar, que meu filho é bom de boca sim. A questão é que nem sempre ele está com tanta fome assim. Às vezes oque ele quer mesmo é brincar, ou dormir. Cabe a mim ter paciência, sei que aos poucos meu filho vai se acostumar de vez com essa nova rotina.

O peito ainda tem bastante leite, e sempre que ele precisar de afago e de se acalmar, vou amamentá-lo sim.
Não pretendo amamentar por mais de um ano, mas quero que o desmame seja natural, aos poucos, respeitando o tempo dele, e eu sei que esse tempo vai chegar logo logo.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...