quarta-feira, 31 de outubro de 2012

10

Relembrando a adolescência - meme!

Não sei vocês, mas na época do colégio eu e minhas amigas tínhamos uma brincadeira muito legal para poder fuçar a vida dos colegas, inclusive daquele paquerinha da sala vizinha. Era o famoso "caderno de perguntas". Todo mundo tinha o seu, fazia as perguntas que queria, vira e meche rolava altas declarações de amor que resultava  até em namoros.

Pois bem, fui convidada pela querida do Louca eu pra participar do meme. Achei bem interessante, me lembrou muito o "caderno de perguntas" do colégio. Mas os assuntos, ah os assuntos... estes vão ser bem diferentes agora! Então vamos nessa?

As regras para participar são as seguintes:
  • Escrever 11 coisas aleatórias sobre você.
  • Responder as 11 perguntas que a pessoa lhe mandou e criar 11 novas perguntas para as pessoas para quem irá mandar.
  • Escolher 11 pessoas para repassar esse meme e colocar os links dos seus respectivos blogs.
  • Avisar os blogs escolhidos.
  • Não retornar esse meme para quem te enviou.
  • Postar as regras.
11 coisas aleatórias sobre mim:
  1. Não gosto de cama desforrada, tipo, me dá agonia.
  2. Sou loukaa fascinaada por perfumes, cremes, velas cheirosas, e tudo que seja muito perfumado.
  3. Vivo sonhando em ganhar na mega sena pra passar o resto da vida viajando e conhecendo outras culturas.
  4. Sou do tipo que come de tudo, sem frescura e adora provar sabores novos. Meu problema é fazer regime.
  5. Se estou viajando pra bemmmm longe e escuto o hino de pernambuco ou um forró pé-de-serra, encho os olhos de lágrimas e bate logo aquela vontade de voltar pra casa #orgulhodesernordestina.
  6. Toda noite eu e o marido disputamos pra dormir com o bisonho (sim, eu tenho aquele burrinho do ursinho puff em pelúcia).
  7. Eu tenho roupa de nenem guardada que comprei quando ainda era solteira. #desejantehamuitotempo
  8. Passo o dia inteiro me forçando a beber água, mas quando chega a noite devo beber os 2 litros diários recomendados de uma só vez e ainda durmo com um copão de água ao lado. #sedeloka
  9. Sempre que namorava, achava que iria casar com aquele namorado. Acabei casando com o único namorado que achava que não iria casar. RÁ!
  10. Tenho mania de anotar tudo que vou fazer, tipo listinha do dia. Ou anoto, ou me perco toda.
  11. Gosto de fazer compras. Não precisa ser roupa, sapato, bolsas. Nas verdade não precisa ser nem pra mim. Se você me der um real e pedir pra comprar um pirulito pro filho da vizinha eu já vou ficar extremamente feliz só pelo fato de ter que comprar algo. #Ineedterapia
11 perguntas enviadas para eu responder:
  1. Qual a maior alegria que seu blog te trouxe? Meu blog ainda é muito novinho, sempre quando recebo comentários fico bastante feliz. Mas confesso que quando a Dani Rabelo do Viagens de primeira viagem comentou aqui, fiquei toda bobinha. (vergonha)
  2. Você é casada? Se sim, a quanto tempo? Sou casada há 3 anos.
  3. O que você acha de amizades virtuais? Acho o máximo esse negócio de amizade virtual! A gente cria um carinho tão grande pela cria das outras, fica com saudades quando as meninas demoram a postar, se emociona com os relatos... enfim, adoro! Dá vontade der tê-las como vizinhas, bater na porta pra pedir uma xícara de açúcar e poder conversar um tiquinho na varanda da casa delas.
  4. Qual seu estilo de música favorito? Sou bem eclética sabe? Não sendo aquele pagode repetitivo chato ou aquele funk escroto, tô lá ouvindo.
  5. Gosta de ler? Qual gênero? Sim! Romance e comédia romântica.
  6. Qual sua viagem dos sonhos? Fazer o cruzeiro da Disney com meu marido e com meus futuros filhos (aiai suspiros...).
  7. Qual sonho já concretizou? Sonhava em morar nos Estados Unidos, fiz intercâmbio e morei por dois anos na Carolina do Norte.
  8. Se você pudesse escolher outra profissão qual seria? Repórter, estilo Zeca Camargo conhecendo lugares e culturas diferentes.
  9. Você mora na praia, interior ou  capital? Gosta? Mudaria? Moro no interior e A-D-O-R-O! Gosto do clima da minha cidade, gosto da praticidade de tudo ser perto, o custo de vida é baixo... enfim, interior é tudo de bom!
  10. Qual a sua religião? É praticante? Protestante que deveria ser mais praticante #confesso.
  11. Consegue se definir em uma palavra? Qual? Hum difícil heim? mas vou tentar: espontânea :)
11 perguntas para os meus escolhidos responderem:
  1. Qual seus maiores desejos para 2013?
  2. Quantos filhos você pretende ter?
  3. Você acha que vai ser uma mãe do tipo "liberal" ou do tipo "cheia de regras"? Porquê?
  4. Do que você acha que mais vai sentir falta de fazer depois que se tornar mãe?
  5. Qual a comida que não pode faltar na sua casa?
  6. Carro, internet ou celular. Quais desses três itens você não consegue viver sem?
  7. Pra você, qual a "receita" ideal para um casamento feliz?
  8. O que você não vai deixar um filho seu fazer de jeito nenhum? Porquê?
  9. Qual a viagem dos sonhos para fazer com a sua família?
  10. Quando você vai ao shopping, o que te deixa mais tentada a gastar?
  11. Como você acha que deve-se preparar uma casa para a chegada de um filho?
11 blogs escolhidos (falhei nessa, sorry!)
Acho que dos blogs que eu sigo, essas são as pessoas que mais se encaixam nas minhas perguntas (vamos dizer assim)....

Um xêru em cada uma!



quinta-feira, 25 de outubro de 2012

1

Notícias da minha casa, minha dívida #1

É chegado aquele tempo do ano em que a gente não tem tempo pra nada né?
Junta isso com a reforma do apê, compromissos no trabalho como organizar campanha de final de ano, fotos, site, blá blá blá... o blog ficou só o pó. Mas olha eu aqui pra fazer uma faxininha! ;)

Minha casa, minha dívida, finalmente está chegando nos finalmente! Uhu \o/

Hoje o marido tirou o dia pra ficar lá, e já me ligou dizendo que o dia foi bastante produtivo! Disse que já colocaram a porta da varanda, instalaram os vasos sanitários, ajeitaram as portas dos quartos, trocaram umas duas maçanetas que estavam com defeito, possivelmente vão colocar as cubas e torneiras no lugar... Enfim, muita coisa! Imagino a situação dele lá, todo sujo e descabelado, pois inquieto como é, não consegue só olhar, mete a mão e faz junto! 

Nunca vi tanto prazer em carregar saco de gesso, pedaço de piso, lata de tinta mesmo tendo alguém pra fazer todo esse trabalho. Mas pensando bem, graças a Deus por esse marido tão dedicado que tenho né? Porque se dependesse de mim, iria demorar muito mais pra tudo ficar pronto. Gosto de chegar e ver mudanças grandes, não tenho paciência de ir todo dia como ele tá indo, acompanhar a reforma em seus detalhes.  E não é falta de interesse, não é que tô sem pressa pra mudar, não é isso. É que meu foco é na decoração acho que o da maioria das mulheres né?, coisa que agora não tô podendo investir tanto. Marido vive me controlando pra não sair por aí comprando o que quero, só que ontem uma amiga minha arquiteta me mandou um e-mail com uns jarros lindos que ela tá vendendo, que eu comprava ou morria. Enchi tanto o saco dele e até o da minha mãe que me presentearam com os benditos tão desejados.

Meus jarros lindos de morrer

Quando mudar, e tudo tiver no lugar, prometo colocar foto mostrando um pouquinho do meu lar doce lar. Vou deixar vocês com a foto de uma de minhas visitas a obra.

eu: peguei o capacete pra foto - ele: dei duro de verdade.

terça-feira, 16 de outubro de 2012

4

Hoje faz 3 anos que eu disse sim em Las Vegas!

Prepare-se para muita emoção e muita leitura. Esse post será possivelmente o maior que eu escrevei.

***

Eu sempre disse que não queria ter um casamento, digamos, tradicional demais.
Não queria casar na igreja, de salto, com um vestido enorme. Não queria ter uma festa num salão super decorado estilo castelo, lustres do tamanho de uma mesa. Não é que eu não goste, nem que eu não ache bonito. Não é isso. Simplesmente eu não queria.

Sonhava com um casamento na beira da praia, num belo dia de lua cheia, aquele ventinho gostoso do fim da tarde sabe? Uma mesa enorme linda cheia de frutas, tochas de fogo pra todo lado, todo mundo bem a vontade. Um casamento estilo lual. Mal sabia eu que meu casamento iria ser bem diferente do que eu esperava...

***

Há 4 anos atrás eu estava me preparando para fazer intercâmbio nos Estados Unidos, iria ser AuPair (babá) de uma menininha linda chamada Emma, morar na Carolina do Norte e realizar alguns dos meus sonhos de viagens. Estava de partida para a maior aventura da minha vida. 

Dia 24 de março de 2008 parti, passei uma semana em treinamento num hotel em Connecticut, pertinho de Nova Iorque. De cara já conheci a famosa big apple, eu e mais 4 aupairs brasileiras pegamos um trem e fomos sozinhas perambular pela Time Square, enfim havia conquistado a liberdade tão desejada!


Depois de muito treinamento e muito passear, hora de trabalhar. Carolina do Norte aí vou eu!
Olha a pessoa a qual eu iria ser responsável durante um ano.

Vontade de apertar 1 milhão de vezes

Tudo muito lindo, tudo muito bom. Mas nem só de alegrias se vive um intercâmbio. O primeiro mês de adaptação foi muito difícil pra mim. Sentia falta de tudo! Da minha família, da minha cama, das comidas, de ir comprar pão na padaria ah um pãozinho francês. Foi um mês dirigindo e me perdendo naquela cidade estranha, um mês tentando entender as pessoas falarem (sim porque mesmo tendo estudado inglês desde os 12 anos, a experiência lá é completamente diferente). Graças a Deus conheci Livinha, uma carioca que estava tão perdida quanto eu. Fomos apoio uma da outra, até conhecermos um carinha muito legal, o carinha que nos ensinou o lugar de comprar macaxeira e outros produtos do brasil, o carinha que iria me fazer feliz pro resto da minha vida...

Ah deixa eu contar como foi que a gente se conheceu né? Pois bem, naquela época o Orkut tava bombando lembram? E eu que já estava preocupada em ficar forever alone lá, tratei de procurar amigos na internet olha o perigo, achei a comunidade #brasileirosnacarlinadonorte, tinha um forúm lá pra galera se conhecer e tal, e escrevi dizendo que em breve chegaria por lá, iria morar na cidade de Apex. Willia o caçador de aupair me achou, deixou recado no meu orkut achando que eu não iria responder e desde então ficamos mantendo contato pelo msn. No segundo mês que eu estava lá marcamos de nos conhecer, iríamos jogar boliche com um grupo de brasileiros conhecidos dele. Se eu fui? Não. Porque? Meu host não deixou. Disse que ele não poderia vir me buscar em casa, vai que eu não gostasse dele? Ele iria saber onde eu morava e iria ficar me perseguindo loucura com lógica americana. Uns quinze dias depois marcamos de ir ao cinema eu, ele e Livinha, iríamos nos encontrar lá pra não ter perigo. Se ele foi? Não. Não pro cinema, chegou depois que o filme acabou e saímos pra um restaurante/bar pra conversar...
Amizade feita passamos a frequentar o apartamento que ele dividia com o Kleber e o pulguinha, íamos pra lá nos finais de semana. O interesse? Comer feijão, arroz e carne assada! Sim, o primeiro passo da conquista foi pela pança! E pensar que hoje ele tem a maior preguiça de cozinhar...

Estava próximo do feriado 4 de julho, dia da independência dos USA. 
- E aí meninas vão pra onde? 
- Ainda não sabemos. 
- Que tal Myrtle Beach? Uma das praias mais badaladas dos staites? Vai um grupo massa de brasileiros, gente casada, com filhos, vai ser a maior farra! Vamo? Bora?
- Simbora!

Pronto. Desse dia em diante a gente não se desgrudou mais! Willia o carinha legal estava conseguindo o que queria devagarzinho...

Eu, Willia e Livinha em Myrtle Beach

Mas não foi tão fácil como ele achou que seria. Sou difícil rapá! E outra, ainda estava meio homesick, uma saudade danada de casa. Quando vi aquele marzão americano e me dei conta de que não estava nas praias lindas de viver do nordeste, desabei no choro. Eu quero ir pra casaaa! meia hora de drama, passou.
Chegou a noite, fomos pra uma balada, e decidi: 

♪ eu vou beber pra esquecer meus pobrema oê, bebe negão 

Ah Marayza foi nessa hora que o goiano se aproveitou da situação e Zap te atacou não foi?

Bom, ele bem que tentou mas saí da balada um pouco frustrada com aquele tipo de festa estranha e junto com Livinha voltei pro hotel pra dormir.

Oh menina e quando foi que rolou então?

Ah gentem foi no final de semana seguinte aquele! A galera marcou de jogar dominó no apê dos meninos e tomar as brejas que haviam sobrado da viagem. Entre umas e outras nossos olhares se encontraram e bingo! A gente se beijou. No outro dia eu estava com a maior vergonha e fui tratar logo de falar com ele, porque aquilo não iria dar certo, ia estragar nossa amizade né? Foi eu terminando de falar e ele tacou outro beijo.

- Ôh garoto se num tá entendendo não?
- Nem quero!

E após três meses de idas e vindas, após um dia lindo que passamos juntos no parque de diversão que havia chegado na cidade pra comemorar a chegada do outono, no dia 26 de outubro de 2008 mudamos o status do orkut de solteiro pra namorando.

O tempo passou e vivemos muitas coisas boas juntos...


O intercâmbio estava chegando ao fim. Fui conversar com Willia sobre o assunto, o namoro estava ótimo, nós estávamos ótimos, não queria ir embora. Lembro como hoje ele todo sujo e desarrumado trabalhava colocando piso de madeira e eu toda loca feiosa havia acabado de deixar Emma com o host, estávamos ali, num fastfood qualquer falando sobre nosso futuro, quando Willia solta a famosa frase...

- Quer casar comigo

Bem, não foi bem assim, ele só disse que pra gente resolver a situação bastava casar. 
Soltei o berro:

- NÃOOOOO! Como é que você faz o pedido assim? Desse jeito? Estragou tudo sabia? E outra eu nem conheço sua mãe, como que a gente vai casar? 
- E como é que você vai conhecer ela se a gente tá aqui? Tão longe? risos
- É né. 
- Mas e aí, quer casar? ;) piscadinha
- Ai casar é muito sério, sei não. o.Õ cara de oi?

Chego em casa, penso, repenso. Eu acho que quero casar. Mas precisaria de mais tempo de namoro, pra pelo menos conhecer a futura sogra pela webcam e ele conhecer a minha mãe também.
E agora? Quem poderá me defender?
Euuu! A hosta!!! Sim, sim, sim. Minha hosta veio conversar comigo pedindo pra que eu ficasse por mais 6 meses, pois após esse tempo Emma iria para a escola em tempo integral e outra, ela já era super acostumada comigo, eu já sabia toda a sua rotina, não compensava contratar outra aupair né?

Lá fui eu, convencer mainha que queria ficar por mais 6 meses e tal e para ♫ NOOOOOOOSSA ALEGRIA  ela deixou! Com seus interesses pessoais de ir me visitar mais deixou, e era isso que eu realmente queria! Combinamos de noivar quando meus pais fossem me visitar.






Não lembro exatamente a data que eles chegaram, só sei que foi em abril, pois minha mãe festejou seus 51 anos lá. 


Deu pra matar a saudade que eu tava deles só meu irmão que não foi que não dava pra levar esposa e filho e de quebra deu pra Willia pedir minha mão em casamento ao meu pai. Em 6 meses de namoro nós ficamos noivos.  
Claro que a família americana participou.




Noivado rolou. Saudade matou. Diversão não faltou. Família voltou.Desespero chegou. Chorei - passou. :)

Agora era hora de decidir onde e como seria o casório.
E meu sonho de casar na beira da praia? E meu lual? Vai dar pra família vir de novo? Não? Vai algum amigo daqui? vai? legal! Vem algum amigo do Brasil? Vem uma tropa! Bacana dimais! Já sei! Vamos unir o útil  ao agradável? Casamento + lua de mel + praticidade + economia nem tanto. Organizei tudo pela internet e pelo telefone, comprei o vestido e tudo que tinha direito, orei pra papai do céu e pedi pra que tudo desse certo, compramos a passagem e...

Vegas aí vamos nós!











Casamos com direito a despedida de solteiro em grande estilo, fiquei hospedada no Bellagio hotel dos sonhos, minha amigas de infância foram minha madrinhas, enfim, não tive o casamento que sempre sonhei, mas tive um casamento especial, louco, divertido e bem diferente! 

Passado o casório, ainda moramos por mais 6 meses nos USA. Foi um período muito bom. Todo fim de semana tinha farra no nosso apê!




Decidimos voltar para o Brasil devido a queda da economia americana e claro, aqui tava bombando né! Finalmente conheci a sogra e o sogrão. Teve festa com direito a bolo e parabéns, pudim, lombo recheado e tudo mais que você possa imaginar.


E no fim, deu tudo certo. Nossas famílias se deram e se dão super bem. Na volta pra Pernambuco teve a mega recepção no aeroporto, galera em peso me esperando e claro meu sobrinho que eu só conhecia por fotos.


E já faz 2 anos e meio que voltamos pro Brasil.
Hoje estamos completando 3 anos de casados. Bodas de Couro. Agradeço primeiramente a Deus por ter me dado a oportunidade e a coragem de ter ido atrás de viver meu sonho, de tê-lo esticado de um ano para dois, e de quebra ter me dado de presente esse maridão que tanto amo!

Parabéns para nós!






quarta-feira, 10 de outubro de 2012

7

Olha o sorteio aew gentem!

Coisa boa é viver nesse mundão lindo que Deus nos deu né?
Ainda mais nos tempos de hoje, que tudo está tão fácil.

ERRADO

É, nem tudo está tão fácil assim. 
Mas venhamos e convenhamos. Graças "a tecnologia que se avança  a cada dia mais" frase preferida do meu irmão palhaço, podemos ter acesso e desfrutar de coisas boas, que antigamente simplesmente não dava pra aproveitar tanto assim.
Quer um exemplo? A toda poderosa internet! Ôh invenção abençoada esta viu? Graças a ela podemos enviar e receber arquivos, fotos, trabalhos, fazer compras sem sair de casa, manter contato com parentes e amigos que moram lá onde Judas perdeu as botas, pagar contas sem enfrentar filas (tendo assim nosso valioso tempo poupado) ... Enfim, acho que poderia citar ANY coisas aqui e todas vocês iriam concordar comigo certo?
E sim, sou uma apaixonada assumida por tudo quanto é cacareco que tenha a proposta de nos dar uma mãozinha e facilitar nossa vida. E quem não é né?

Então que existe uma coisa muito legal para ajudar nós pré-tentantes/tentantes a ter nosso sonho de engravidar realizados. Sabem o que é? sabem? sabem? não? não? 

o teste de ovulação! óhhhhhhhh :O 

Coisa mais maravilhosa que nos ajuda a saber o dia que iremos ovular! Pois não dá pra fazer gostosinho bem cedo, de tarde e de noite, por uma semana inteira, só porque a gente não sabe o dia xis de fazer o baby neah?

Oh Marayza sua songa monga isso não é nenhuma novidade para nós!

Ai gentem, para minha pessoa também não! Mas vai que alguém ainda não sabe disso né? Não custa nada informar! Confesso que quando eu descobri que existia o tal teste de ovulação fiquei assim:



E você que tá tentando engravidar? Gostaria de ganhar um teste desses?


Pois bem, pensando nisto o portal diário da tentante está fazendo o sorteio de uma caixinha do teste da empresa Bioeasy. 

Para participar é bem simples, basta você:
  1. Ter endereço de entrega no Brasil.
  2. Curtir a página do diário da tentante no facebook clicando aqui.
  3. Preencher o formulário de participação neste post.
Eu já estou participando! Afinal não custa nada dar uma ajudinha a senhora cegonha né?
Vai lá menina! participa você também! e boa sorte! :)





segunda-feira, 8 de outubro de 2012

6

A saga da maternação perfeita

Futebol, política e religião não se discute.
Quem nunca disse ou ouviu alguém dizer isso né?
Eu, porém, acrescento um item a mais nessa lista aí.
Acrescento o termo maternar.

"A maternação é o conjunto de atos, comportamentos, funções, cuidados ou responsabilidades relativos ou característicos da figura materna e do papel familiar, social ou cultural da mãe."


Agora a pouco fui dar aquela espiadinha nos meus blogs preferidos, e ao ler o blog da querida Luíza Diener pude notar que eu não era a única que estava cansada dessa guerra toda que existe em relação a maternidade. Já estava querendo escrever sobre o assunto há um tempo, achar uma brecha pra soltar minha opinião. Tá, não sou mãe ainda, não tenho uma vida blogatória vida oque?  longa, mas acompanho essa saga a um tempinho já.

Nessa blogosfera maternal eu já vi de tudo um pouco.
Existem as mães realizadas, aquelas que querem nos preparar para o que há de vir. Com elas aprendemos  como devemos agir ao descobrirmos nossa gravidez, nos contam as experiências vividas com seus babies, enfim, querem realmente nos mostrar a melhor maneira de fazer as coisas. Essas são magníficas, um doce!  Acho muito legal quando a intenção é de ajudar mesmo. 

No entanto, existem também as mães perfeitamente perfeitas, ditadoras que só elas. Se sentem no direito de te julgar, dizendo a forma certa e errada de agir, o jeito ideal das coisas serem feitas. Cuidado! Ai de você se não seguir  as "regras" direitinho. O passo a passo de tudo que elas dizem. Você será claramente definida por "uma mãe pior" e ponto final. Daí que este momento, que deveria ser um dos momentos mais belos de nossas vidas, o momento de ser mãe, passa de sonho a pesadelo. Afinal a cobrança é tanta, que você fica com medo de dar um passo errado e virar a mãe ruim.

***

Deixa eu te contar uma história.
Eu devia ter meus 9 anos de idade, devia estar na 3ª série do colégio. Estávamos na aula de português quando a professora soltou a palavra  fórceps. Professora o que é isso? Perguntaram todos os alunos. A professora começou a explicar:

Fórceps é um instrumento utilizado para auxiliar a retirada de um bebê, quando a contração natural não é suficiente para o parto seguir normalmente. As vezes o bebê é muito grande, ou o parto é de risco...

Gente foi a professora explicando e eu ficando zonza. Terminada a explicação, a aula toma seu rumo, mas tava todo mundo olha pra mim. Advinha? Comecei a passar mal, querendo desmaiar. Lembro até hoje a sensação! Fiquei branca, as mãos suando, a pressão caindo. Que houve Marayza? perguntou a professora. Não estou muito bem professora, posso sair da sala? Claro minha querida, vá na coordenação e peça ajuda. Eu saindo da sala e todos os meus colegas rindo de mim. Acho que a partir daí começou meu trauma por parto

***

Poderia contar pra vocês inúmeras vezes que desmaiei só de ouvir relatos de parto. Tenho medo seja ele natural ou cesária. Muitas pessoas sabem desse meu medo, assim como sabem do meu sonho de ser mãe. Sempre me perguntam como vai ser quando eu engravidar. Eu já fiquei grávida uma vez lembram? Só que perdi o bebê. Soube enfrentar a situação do aborto, confesso que não foi nada agradável, mas consegui ser forte na hora. Enfrentei as agulhas, o hospital, toda a dor física e psicológica. Inclusive já pensei em procurar ajuda de um psicólogo e tudo, provavelmente vou fazer isto. 

O fato é que eu fico me perguntando, se mesmo assim, procurando ajuda profissional, eu não perder 100% o medo e optar por uma cesária. Eu serei menos mãe? Serei um monstro que só pensa em mim e não no bebê?

Acho que na vida temos que ter bom senso para tudo e saber que o que dá certo para uns, talvez não funcione para outros. Saber que cada pessoa sabe dos seus limites, até onde pode e deve ir. 
E acima de tudo que haja respeito, pois cada cabeça é um mundo.

E quanto a vocês meninas, mães ou futuras mamães. Por um acaso alguma de vocês já se sentiu assim? Oprimidas pelas mamães perfeitas?


segunda-feira, 1 de outubro de 2012

2

Como uma criança muda seu dia

Ontem tive um dia de cão.

Primeiro acordei as 5:30 pra poder estar as 6h no consultório da minha querida GO. Chegando  lá vejo uma fila ENORME de vinte e tantas pessoas. Fila esta simplesmente para poder marcar minha consulta para o próximo dia 03 de dezembro (oi?).

Depois chego ao trabalho e abro meu e-mail. Recebo a bela notícia que meus móveis projetados (pagos 50% adiantados há um mês atrás, para poder receber o mais breve possível) só serão entregues dia 27 de dezembro (oi denovo?). Meus planos de um natal perfeito, o primeiro na minha primeira casa própria, foram por água abaixo! Afinal não dá pra receber a família com uma ceia de natal no chão né?

Daí abro o facebook e percebo que todos os meus amigos estão chamando outubro de seu lindo, e só o meu outubro não está começando tão lindo assim.

Penso: Não vejo a hora de chegar em casa a noite, por meu par de tênis e ir caminhar, relaxar ouvindo minhas músicas, pensando como vai ser a decoração da festinha de um ano de Maria Luiza, em como vai ser quando eu estiver grávida do seu irmãozinho e ela ter crises de ciúmes, sonhar, sonhar, sonhar...

Já é noite e quando abro a porta de casa quem tá lá? Gui! Meu sobrinho! Com aquele sorriso lindo de tia!
Ele me abraça, me beija e me pede pra brincar com ele. Como um passe de mágica, todo o mal humor simplesmente desaparece! Recebo a missão de cuidar dele até mais tarde, pois minha mãe precisa levar meu pai ao médico para fazer uns exames, provavelmente Gui vai se divertir muito mais com a titia babona dele do que num consultório chato tomando chá de cadeira.

*** Na madrugada de segunda para terça acontece a famosa feira de Caruaru, meu irmão e minha cunhada tem loja lá, e por isso meus pais recebem a missão diversão de cuidar do neto nestes dias***

A gente brinca, brinca, brinca, janta, depois brinca um pouco mais, desenha, escreve, pinta...

- Titia, tô com sono!
- Vamos tomar banho e depois gagau?
- Vamos!

Daí chega minha irmã, a outra tia babona com um sabonete pequenininho especialmente pra ele tomar banho (adivinhou foi?), com um pente especial, shampoo especial. Difícil convencer uma criança que ganha um shampoo novo a não usá-lo de imediato. Era noite, não ia lavar a cabeça do menino!
Minha irmã o ajuda a tomar banho e vestir-se enquanto eu preparo o gagau dele.

- Tá gostoso Gui?
- Ai tia tá pegando fogo!

Ai gente eu juro que antes de dar a mamadeira pra ele eu testei a temperatura no meu braço. Juro! Que tia no mundo não sabe preparar uma mamadeira pro sobrinho?! Ele só podia tá tirando sarro da minha cara! Mas ri com o jeitinho dele falar e ele riu junto comigo... Coloquei o gagau pra esfriar, depois ele tomou e gostou. Depois a gente deitou juntinhos no meu quarto, tio Willia já tava no décimo sono. Ficamos ali juntinhos vendo desenho quando ouvimos o barulho do portão da frente abrindo.

- Tia acho que vovó chegou, vou fingir que tô dormindo.

Minha mãe entra no quarto, dou uma piscadinha pra ela que logo fala:

- Hem heim, meu nenem já tá dormindo...
- Peguei você vovó!
- Vamos Gui? Dá um beijo em tia Yza e boa noite.
- Bença tia? boa noite e tchau tchau, feliz natal!

Me despeço dele com saudades e sorrindo. Vou dormir em paz. Nem parece que tive um dia tão chato assim. Imagina quando eu tiver meus próprios filhos(as) ali? Todos os dias? Vão ser muitos beijos de boa noite, muitos "tchau tchau e feliz natal". Aiai... sigo sonhando acordada!

Guilherme - o amor de titia












Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...