segunda-feira, 8 de outubro de 2012

6

A saga da maternação perfeita

Futebol, política e religião não se discute.
Quem nunca disse ou ouviu alguém dizer isso né?
Eu, porém, acrescento um item a mais nessa lista aí.
Acrescento o termo maternar.

"A maternação é o conjunto de atos, comportamentos, funções, cuidados ou responsabilidades relativos ou característicos da figura materna e do papel familiar, social ou cultural da mãe."


Agora a pouco fui dar aquela espiadinha nos meus blogs preferidos, e ao ler o blog da querida Luíza Diener pude notar que eu não era a única que estava cansada dessa guerra toda que existe em relação a maternidade. Já estava querendo escrever sobre o assunto há um tempo, achar uma brecha pra soltar minha opinião. Tá, não sou mãe ainda, não tenho uma vida blogatória vida oque?  longa, mas acompanho essa saga a um tempinho já.

Nessa blogosfera maternal eu já vi de tudo um pouco.
Existem as mães realizadas, aquelas que querem nos preparar para o que há de vir. Com elas aprendemos  como devemos agir ao descobrirmos nossa gravidez, nos contam as experiências vividas com seus babies, enfim, querem realmente nos mostrar a melhor maneira de fazer as coisas. Essas são magníficas, um doce!  Acho muito legal quando a intenção é de ajudar mesmo. 

No entanto, existem também as mães perfeitamente perfeitas, ditadoras que só elas. Se sentem no direito de te julgar, dizendo a forma certa e errada de agir, o jeito ideal das coisas serem feitas. Cuidado! Ai de você se não seguir  as "regras" direitinho. O passo a passo de tudo que elas dizem. Você será claramente definida por "uma mãe pior" e ponto final. Daí que este momento, que deveria ser um dos momentos mais belos de nossas vidas, o momento de ser mãe, passa de sonho a pesadelo. Afinal a cobrança é tanta, que você fica com medo de dar um passo errado e virar a mãe ruim.

***

Deixa eu te contar uma história.
Eu devia ter meus 9 anos de idade, devia estar na 3ª série do colégio. Estávamos na aula de português quando a professora soltou a palavra  fórceps. Professora o que é isso? Perguntaram todos os alunos. A professora começou a explicar:

Fórceps é um instrumento utilizado para auxiliar a retirada de um bebê, quando a contração natural não é suficiente para o parto seguir normalmente. As vezes o bebê é muito grande, ou o parto é de risco...

Gente foi a professora explicando e eu ficando zonza. Terminada a explicação, a aula toma seu rumo, mas tava todo mundo olha pra mim. Advinha? Comecei a passar mal, querendo desmaiar. Lembro até hoje a sensação! Fiquei branca, as mãos suando, a pressão caindo. Que houve Marayza? perguntou a professora. Não estou muito bem professora, posso sair da sala? Claro minha querida, vá na coordenação e peça ajuda. Eu saindo da sala e todos os meus colegas rindo de mim. Acho que a partir daí começou meu trauma por parto

***

Poderia contar pra vocês inúmeras vezes que desmaiei só de ouvir relatos de parto. Tenho medo seja ele natural ou cesária. Muitas pessoas sabem desse meu medo, assim como sabem do meu sonho de ser mãe. Sempre me perguntam como vai ser quando eu engravidar. Eu já fiquei grávida uma vez lembram? Só que perdi o bebê. Soube enfrentar a situação do aborto, confesso que não foi nada agradável, mas consegui ser forte na hora. Enfrentei as agulhas, o hospital, toda a dor física e psicológica. Inclusive já pensei em procurar ajuda de um psicólogo e tudo, provavelmente vou fazer isto. 

O fato é que eu fico me perguntando, se mesmo assim, procurando ajuda profissional, eu não perder 100% o medo e optar por uma cesária. Eu serei menos mãe? Serei um monstro que só pensa em mim e não no bebê?

Acho que na vida temos que ter bom senso para tudo e saber que o que dá certo para uns, talvez não funcione para outros. Saber que cada pessoa sabe dos seus limites, até onde pode e deve ir. 
E acima de tudo que haja respeito, pois cada cabeça é um mundo.

E quanto a vocês meninas, mães ou futuras mamães. Por um acaso alguma de vocês já se sentiu assim? Oprimidas pelas mamães perfeitas?


Comentários
6 Comentários

6 comentários:

  1. Oie!
    Acabei de ler todos os seus posts. Que triste perder um bebê, mesmo que seja assim tão no comecinho.
    Bom tb ver que vc superou e logo estará tentando outro bebê.
    Esse tema da maternagem é bem difícil, cada uma pensa de um jeito e defende a sua forma com unhas e dentes, algumas sabem lidar com a diferença de opiniões, outras não.
    Eu (como louca e pré tentante) quero tentar de todas as formas ter parto natural e amamentar muito. Se vou conseguir não sei, mas vou tentar pq acho que é o melhor pra mim e pro futuro bebê. O que não significa que é o melhor pra vc!
    Se tu puder fazer terapia, faça. Ajuda muito a lidar com esse medo "irracional" de partos e pode te ajudar a fazer uma escolha melhor...
    Eu tenho medo das super mães e espero ser uma boa mãe e não super *kkkkkkkk*
    To adorando descobrir várias loucas pré - tentantes.
    Beijocas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também tenho medo das super mães!
      Medo de ficar frustrada por não atingir o ápice da maternidade.
      Realmente é um medo irracional, que eu tinha muita vergonha de falar sobre ele. Tinha raiva por sentir isso, mas é algo que não consigo controlar, pois se quisesse não saía desmaiando por aí né? kkk Mas estou bem melhor em relação a isso. Já consigo assistir programas de gravidez, ver os partos e não passar tão mal assim. Meu problema é lá, ao vivo e a cores.
      Também acho que o parto natural é o melhor, e também quero amamentar muito!!!!
      beijão!

      Excluir
  2. Marayza, tudo bem?

    Eu me considero uma mãe excelente, modéstia à parte. Considero 90% das mães que eu conheço excelentes tbm. A mãe que pensa no seu filho e toma suas atitudes baseada no que acredita ser melhor para a família, para a harmonia do lar e pensa no conjunto, para mim, é uma excelente mãe. Quando vc só pensa na criança, está errando. Quando só pensa no pai ou na mãe da criança, está errando. Quando vc pensa no conjunto, EU ACREDITO, é a melhor coisa. Não à toa sou libriana, gosto do equilíbrio - embora não o encontre mto fácil.
    Fiz cesárea eletiva, escolhi dia e horário do parto exatamente por não querer parir, não querer sentir dor, não querer ter parto normal, eu tinha PAVOR de ter um parto normal. Fiz o meu obstetra prometer que eu não entraria em trabalho de parto e marquei a cesárea para o primeiro dia da semana 38 (o que hoje eu não faria, que fique claro) por medo de ter parto normal. Isso faz de mim uma mãe ruim? Não.
    E nem entro nessa seara, vou ser honesta. Eu me acho ótima, sei bem o que eu faço pela minha filha e pela minha família, sei o quanto me valorizo como esposa, profissional, mãe, filha... e vamos embora que atrás vem gente, o mundo não nos deixa sentar e lamentar nada. Errou? Conserta na próxima. Beleza.
    Se não errou, tudo joia, fez do seu jeito, tá tudo certo. O importante é querer ser uma boa mãe, é pensar no filho, no marido, em você e em todo mundo de maneira igual. Ninguém merece mais do que o outro. Somos todos parte integrante de um time, e, como tal, se um lado está enfraquecido, o time, como um todo, fica fraco tbm.

    Beijo e não se preocupe com o parto, é só um momento de tudo o que será vivido na vida de mãe. Passa rápido e sem traumas.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dani! Que honra ter você por aqui! =D
      Taí algo que você falou! pensar na família como um time, afinal não é isso que somos? De que adianta um tá bem e o outro não né?

      obrigada pelo carinho! beijão!

      Excluir
  3. Adorei o post....olha...confesso que a maior opressora pra mim sou eu mesma....desde que engravidei quis ser a mãe perfeita, ter o parto perfeito, o bebê perfeito a meternidade perfeita...enfim....
    O resultado foi que é impossivél, não existe isso...não é real. Pra vc ter ideia eu queria ter o Antonio de parto normal, na água e com uma parteira....ele nasceu de cesáriana, em um hospital que eu nem sabia como chegar direito e pra completar eu fui pro hospital de metrô e sozinha!!!!! e foi simplismente PERFEITO...por que ser mãe é perfeito idenpendente do que digam que é certo ou errado...qd vc for vai entender...
    Medos e ansiedades vão triplicar, mas o prazer e a alegria tb!!!!


    bjos em dobro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nada na vida é 100% perfeito e planejado. Sempre acontece uma "surpresinha inesperada" e olha, muitas vezes essas são as melhores não é mesmo?

      obrigada pela visita! =*

      Excluir

Vamos conversar comadre? Eu falo daqui e você daí!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...