domingo, 30 de junho de 2013

10

Minha sobrinha nasceu!!!

Tudo começou de manhãzinha quando minha irmã me ligou para combinarmos de levar nosso sobrinho João Guilherme ao cinema, afinal era o dia do seu aniversário de 5 anos e como não ia ter festa, não podíamos passar em branco este dia tão especial. Cinema combinado continuamos o dia normalmente...

Fiquei o dia em casa de folga, de boa na lagoa, consegui relaxar, deitada, sem pensar muito na vida, assistindo tv e aproveitando o climinha chuvoso da tarde...
Mais ou menos uma 18h liguei para minha irmã perguntando que horas ela chegaria ao shopping e ela me disse que não sabia se iria, estava sentindo dor de barriga, já havia tomado remédio e nada de passar... aí ela falando comigo solta um "aiiiiiiiiiiiiiiiiii passou" e eu perguntei "menina essa dor vai e volta?" e ela "sim". GENTEEEEEE ELA TAVA EM TRABALHO DE PARTO!!! kkkk
Mandei ela ir correndo pro hospital, perguntei se já havia completado os 8 meses e ela disse que pelas contas dela já tinha completado os 9. Minha NOSSA! Que loucura! kkkkkkkkkk

Fui ao cinema com meu sobrinho, irmão e cunhada, e no meio do filme ela me liga pra perguntar como estava sendo o filme, se Guilherme estava gostando e depois de muito papo perguntei onde ela estava. "Tô na Unimed, estou com 5cm" O quêeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee???????? Gente eu pirei! minha irmã é uma figura! kkkk Liguei para minha mãe para contar mas ela já estava a caminho do hospital! UFA!
Fiquei "vou ou não vou" para o hospital, meu irmão disse para eu ficar que o filme estava acabando e que ainda ia demorar um pouco até ela ter o baby. Quando o filme acabou fui em casa buscar Willia e quando chego no hospital minha irmã estava BERRANDO em cima da cama, com nossa mãe ao lado, com a sogra e marido dela. Quando a dor terminava ela brigava com todo mundo, reclamava da roupa que minha mãe estava vestindo que estava feia pra tirar foto, me pedia para organizar as lembrancinhas e ir buscar na loja a plaquinha do "cheguei" para pendurar na porta, aí berrava de novo.
Foi questão de uns 30 minutos o médico chegou e a levou para a sala de parto, com 9cm foi quando a bolsa dela estourou e ela disse que a dor multiplicou por 10 e ela gritava por remédio, anestegia e gritava dizendo que não ia aguentar.
No corredor do hospital estava a sogra dela chorando, minha mãe orando, meu cunhado chorando, Willia fuçando as portas do hospital kkk e meu pai tentando me tranquilizar, pois eu estava amarela com a mão suando frio, pressão baixando. Minha mãe mandou que eu saísse de lá, e assim o fiz, fui para a recepção pois estava sem força nas pernas e me sentindo tonta, quando melhorei voltei e nada de Isadora aparecer pra gente, passei mal de novo e arrumaram uma cadeira pra mim e me tiraram de lá novamente. Quando enfim melhorei minha mãe me chama "vem, corre!! Isadora vai aparecer pra gente". Saí louca ligando meu celular (que estava com 13% de bateria) pra poder tirar a foto dela...

Isadora nasceu as 23:15 
Levaram ela para o berçário para dar banho, pesar, etc. E depois de pouco tempo trouxeram minha irmã para o quarto. Ela estava ótima, com a parte do quadril anestesiada (pois aplicaram anestesia na hora do bebê sair), e depois trouxeram Isadora para ficar no quarto. Foi muita emoção junta, muita alegria! Minha irmã disse que teve normal porque não sabia como era, tipo ela já chegou lá com 5cm de dilatação, não tinha como voltar atrás e foiiii... disse que teve uma hora que achava que não ia aguentar e que não sabe se vai ter normal no segundo, vai esperar esquecer a dor! kkk Ela está muito orgulhosa dela mesmo, de ter conseguido, claro, quem não estaria? 

Parte TRASH da história, desde quinta que não durmo bem. Da noite de quinta pra sexta passei a noite sonhando parindo (no sonho tinha tido cesária e tinha sido tudo mil maravilhas), de sexta pra sábado passei a noite de rainha do milho, no trono, com dor de barriga, orando e lendo a bíblia, e de ontem pra hoje acordei as 5h com dor de barriga de novo, só que não fazia cocô, só sentia aquela cólica chata, que logo passou e me deixou sem sono.
Nestes três dias que se passaram venho conversando com muita gente sobre partos, ouvindo várias opiniões, relatos, muita gente linda falando que eu me acalme, que curta a gravidez sem pânico, muita gente chata querendo decidir por mim e dando carão e por aí vai...
Tava pensando em como ia contar isso pra vocês, pois sei que tem muita gente que lê meu blog que defende o parto normal com unhas e dentes (inclusive eu também defendo, acho lindo, acho melhor)... só que vou ser sincera, sei não se tenho peito pra isso meninas... tô em estado de choque! Com muito, muito, muito medo! Tô aqui de coração aberto contando pra vocês, e sei que cada uma tem uma opinião pra dar e eu aceito as opiniões de coração, mas por favor, sejam boazinhas comigo! Tô precisando de colo! kkkk
Resolvi entregar nas mãos do Senhor, que só Ele que sabe o que é melhor pra gente, deixar pra decidir mais pra frente, quando tiver pertinho, quero observar meu corpo daqui pra lá... enfim... dar tempo ao tempo...

Pra finalizar deixo vocês com a foto da sobrinha mais linda de todas as sobrinhas mais lindas deste mundo! Queria passar o dia com ela nos braços! hahaha


Isadora Munique veio ao mundo no dia 27 de junho de 2013, linda, encantadora, saudável e matando todos nós de amor!



Comentários
10 Comentários

10 comentários:

  1. Maraysa,
    Quanta emoção!!!
    E agora vc tem dois sobrinhos fazendo aniversário no mesmo dia? Bom demais!

    E não se sinta mal por demonstrar suas angústias a respeito do parto! Acho muito normal vc ter medo. Quem nunca?
    Mas acho que você tem que ler sobre isso, sentir quais são as suas necessidades. Toda informação é válida! Porque a gente tem medo é do desconhecido, não é mesmo?!

    Fique tranquila que vai dar tudo certo!
    Bj

    ResponderExcluir
  2. Parabéns, Mara, parabéns!!! Ela é linda mesmo!!!
    Parabéns!!!!

    Agora, quanto ao parto, fique tranquila.... acho que existe analgesia para quem quer parto normal sem muita dor, viu????? Acho sim. Acredito que hoje em dia não precise ser isso tudo de dolorido, mas, ao mesmo tempo, é vc quem decide, sempre!!! Eu tive uma cesárea eletiva (volto a dizer, não marcaria mais a data) e não me arrependo, pq eu estava tão fragilizada quando estava grávida, que precisava dessa "segurança". Não que eu aconselhe cesárea para todo mundo, mas entendo o medo de parir... entendo mesmo.
    Fique tranquila.

    Beijos grandes!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dani eu sou a louca que vive assistindo todos os programas de parto da SKY, já vi vários partos as mães com poucos centímetros de dilatação eles aplicam aí a pessoa continua dilatando e tal até parir. Eu cheguei a brigar com a enfermeira lá na hora dizendo aplique qualquer coisa nela pelo amor de DEUS! eu fiquei muito chocada vendo ela sofrendo.. aí as enfermeiras e inclusive minha irmã (veja só ela parindo e me acalmando kkk) disseram que não podia que era daquele jeito mesmo que tinah que ser, aí minha irmã Marayza vc está no BRASIL não está nos Estados Unidos aqui não existe isso! tem que sofre mesmo e pronto.

      Claro, eu posso estar querendo dimais ter um filho sem sentir um pingo de dor, que gracinha eu. só que sei lá, eu já vi cada parto massa na sky, sou muito idiota de acreditar na televisão?

      Excluir
  3. Mara eu quero parto normal, mais pela recuperação, sou contra esse papo de achar que quem não dá conta do PN é menos mãe e tal , pois pasme já ouvi isso!
    Tenho medo de ñ aguentar a ansiedade de espera, a dor e etc... masss vamos ver t até onde eu aguento!!

    Achei bem legal vc expor sua opinião a respeito!!

    E parabéns pela sobrinha!

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Maraysa, é super normal ter medo e insegurança. Procure ler muito sobre todos os processos (de cesárea e do parto normal), ler sobre quais são suas alternativas para alívio da dor (pq cesárea tb tem dor, lembre-se disso!), leia relatos de parto - fica cada vez menos "desconhecido" -, informe-se sobre o pós-parto. Tenha informação também sobre cada intervenção que pode ser feita, seus benefícios e riscos, desde a anestesia até a cesárea. É muito importante vc saber o que vai acontecer com o seu corpo, quais as transformações que ele sofre ao longo do trabalho de parto ou que procedimentos são feitos em uma cesárea.
    Procure um grupo de apoio à gestante, tipo Parto Ativo ou Ishtar. Eles rêm grupos de discussão online e reuniões presenciais em várias cidades do Brasil, e podem tirar dúvidas e inseguranças. Saber da experiência de outras gestantes e mães é sempre um alívio.
    Depois de tudo isso, com certeza vc vai conseguir tomar a decisão mais correta para vc e para o seu bebê, baseado nas informações que vc tiver e não no medo.
    boa sorte
    um beijo




    ResponderExcluir
  5. ahhhh Mara..meu medico ja ´´agendou`` minha cesárea pra 06/09, disse que se eu entrar em TP antes e tudo correr bem (sabe neh? todas as estrelas do universo alinharem tipo: dilatação ok, sem cordão no pescoço ok, espaço no quadril ok, e todos os outros parâmetros) aii sim posso tentar o PN. Claro que exstem médicos que são super humanizados e diriam que nenhum desses ´´parâmetros`` são realmente obrigatórios para se ter um PN, mas e a preguiça de sair procurando um? e a grana q tem q desembolsar? (sim, pq parto humanizado custa caaaro!) então vamos ver, Deus está no controle e Ele sabe o que é melhor pra nós =D

    Beeeijos!

    ResponderExcluir
  6. Mara,

    A Isadora é linda, parabéns! Adoro o nome!

    Quanto ao parto... Ui, essa questão é delicada, mesmo. Sou super a favor do parto normal, mas sou mais a favor ainda da escolha de cada mulher do que é melhor para si. Concordo com as meninas: leia, se informe, se acalme.

    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Ei, Mara!
    Parabéns pela sobrinha! Muita saúde pra nova família ^^

    Quanto ao seu receio e dúvida sobre o parto, é super normal, não se acanhe com isso, nem tenha vergonha de falar.
    Mas posso falar só uma coisinha (ou duas, nunca consigo falar só uma, rs): se você cogitar a cesárea só pelo medo da dar, pesquise mais um pouquinho, reflita mais um pouquinho. É seu direito escolher o que quiser, óbvio - e não acredite em quem quiser te colocar pra baixo.
    Mas como a Bárbara disse ali em cima, informe-se sobre os dois tipos de parto.
    Procure entender a dor como parte do processo, e não como a única coisa que estará acontecendo. O seu bebê vai estar chegando, isso é o mais importante (na minha opinião).
    Sobre não querer sofrer muito no hospital, há alternativas. Você pode ficar em casa a maior parte do tempo (mesmo sem doula, quero dizer). Assim é mais fácil lidar com a dor: na sua casa, podendo tomar banho, ficar na posição que quiser, comer, etc. Mas é preciso se informar, conhecer os estágios de cada fase do parto e jeitos naturais de lidar com a dor (no começo, em casa. No hospital você pode pedir analgesia, é um direito seu).
    E também cada mulher reage à dor de um jeito. A sua irmã gritava, outras podem chorar, outras entram em outro planeta. Tem gente que fala que a dor nem é tudo isso que pregam (acredite, existem essas mulheres, rs).

    A confiança em você é fundamental, em qualquer que seja a sua escolha em relação a isso. Então, não veja muitos programas de tv ou relatos, se for necessário: conecte-se consigo mesma, ouça o seu coração, o seu instinto, a sua vontade. A resposta virá. E quando você ouvi-la, seja qual for, saberá que está no caminho certo pra você!

    Se quiser conversar mais, estou à disposição!

    Um beijo,
    Marina

    ResponderExcluir
  8. Isadora é liiinda!!!
    Agora pense que todas as experiências são diferentes! Meu médico sempre me diz que cada parto é um momento único! Inclusive com nós mesmas vivendo, do primeiro, do segundo, do terceiro filho... Tudo bem que sua irmã foi a experiência mais próxima que vc teve, mas vc já pensou que seu bebê pode sair "que nem quiabo"? Vá acalmando seu coração, lendo notícias relacionadas, assistindo a vídeos, que tudo vai ser tranquilo e maravilhoso!
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Olá, Marayza! Meu nome é Rita, sou tentante desde dia 22 de junho e já faz um tempo que leio loucamente tudo que vejo sobre gravidez, parto e otras cositas más. To devorando todos os blogs de maternidade que vejo. Comecei a ler o seu blog desde o primeiro post, e acabei hoje. To adorando esse mundo materno virtual!

    Em primeiro lugar, parabéns pela sua sobrinha! Muita saúde pra ela e família! O fato de você ter ficado tão nervosa é porque você acompanhou de perto o sofrimento da sua irmã. Eu imagino que estando grávida você fica super fragilizada, daí ouvir a sua irmã gritar de dor meche muito com você. Que tal você conversar com a sua irmã sobre isso agora que ela tá com a linda Isadora nos braços? Depois do parto as mães “esquecem” a dor que sentiram. Muitos dias depois elas nem conseguem descrever onde era a dor e a intensidade. Elas só se lembram da parte boa (e bota boa nisso!).

    Devo dizer que eu sou defensora do parto normal, sempre fui desde a muito tempo. Acho que comecei a ser desde a faculdade (estudei biologia), e depois de acompanhar a minha prima/madrinha/quase irmã no dia que ela deu a luz a sua filha (que hoje tem 11 anos) fiquei ainda mais defensora. É que a minha madrinha não é uma super mulher, ela é normal que nem eu. Ela sente dor e reclama quando corta o dedo na cozinha, igualzinho a mim! E ela teve parto normal, e foi tudo numa boa. Daí tive a certeza que se ela consegue, eu também consigo! E você também ;)

    Moro em Boston, nos Estados Unidos, e aqui parto normal é normal (redundante?!). Quando conto pra minha amigas americanas que a minha irmã fez cesária no Brasil todas fazem cara de dó, sentem pena dela. E eu concordo com elas! É assim que é o certo. A cesária é uma cirurgia que deve ser feita em alguns casos. Ah! Não sou daquelas pessoas que acham que uma mulher que teve cesária é menos mãe que aquela que teve normal. Mas acho sim que nós mulheres devemos ter mais medo da cirurgia, e não do que é normal. Nos Estados Unidos é assim, a mulherada morre de medo da faca! E sabe porque? É cultural! No Brasil os médicos adoram cesária. Eletiva então, melhor ainda! Assim eles podem programar tudo. E as mulheres são ensinadas a ter medo da dor do parto normal, a quererem cesária. Aqui nos Estados Unidos não existe cesária eletiva. As vezes quando o bebê tem algum risco e o parto deve ser adiantados os médicos induzem o parto com hormonio e o bebê nasce de parto normal. Cesária só quando ela é realmente necessária.

    Continue pesquisando e lendo muito. Conhecimento é poder! Converse com o seu médico. Não gosta do seu médico? Troca, ainda dá tempo. Converse com a sua irmã e outras conhecidas que já tem filhos. Li hoje um texto sobre fases do parto, dê uma olhada: http://casamoara.com.br/fases-do-parto/ .

    Boa sorte! Te desejo tudo de bom na sua gravidez!

    ResponderExcluir

Vamos conversar comadre? Eu falo daqui e você daí!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...